Segunda-feira, 31 de Outubro de 2005

A paixão de Ludwig

Krido diário:
Ocorrem-me coisas que sabes lá tu.
O putos são pequenas unidades cósmicas tão importantes que receio falar-te banalmente.
São lugares tão comuns que me arrisco a escrever ao mais elevado paternal estilo-suplemento de fim de semana, em pose de foto... pais e filhos...
Tu entendes.
Lembrei-me de te atazanar a paciência com esta cena do álóíne.
Vem de onde?
- Numa noite profunnnnnda...negra....
Em plena floresta das Ardenas, uma luz única persiste, apesar do veeennnnnnntuuuuu
fustigar o velho "kaiser" - o pastor alemão que guarda o medo da estalagem de Fritz Graammg.
Espreitam os mortos por entre janelas, em véspera do primeiro de novembro.
Xuuu...

Soubeste da reconstrução da catedral de Dresden?
Aquilo foi horrivel na altura.
Foi escusado...além disso, os alemães já estavam derrotados.
Pura vingança.
Mais de 35000 mortos.
Todo este processo da recuperação da Frauenkirche teve como dinamizador
um trompetista e professor de nome Ludwig Guettler.
Tudo isto para te apelar para a importância de aprender um instrumento.
Sabes que, aliás como se pode ver aqui, todos putos que, durante a sua aprendizagem de crescer,
têm acesso à musica e a tocar um instrumento serão adultos com maior vocabulário?
Mais sensíveis?
Como se tu não soubesses o que bem sabes.

Diáriozinho lindo,

- Quantos corações tens?
publicado por João Gil às 16:22
link do post | favorito
Sábado, 29 de Outubro de 2005

Nuvens de Areia

Meu querido diário de sábado à noite:
Hoje, se olhasses para o areal, terias visto as nuvens de fumo rasteirando praia fora.

O mar revoltoso, um radical aos gritos de prazer no seu cayaque, um café e uma levíssima...
Perfeito!
Folheio a revista "Grande Reportagem" e dou de caras com o Herman José, respondendo a um daqueles questionários que só o verão consegue ver, mas enfim...

Mostra o nosso "Tio" algum arrependimento por não ter emigrado a determinada altura...
Não ter seguido as pegadas de Joaquim de Almeida...

Fiquei a esquizófrenar à espera que o mar bruásse.
Pensar...pensar...
Mais dinheiro?
Mais reconhecimento?
Mais tarde se verá.
Não stresses, "Tio".
Vai por mim.
Aguenta os cavalos.
Não tens de dizer tudo.
O País pode não não achar piada.
Tu é que sabes...

Razão tem Lobo Antunes:
A tropa era do Benfica,
O M.P.L.A. era do Benfica,
A guerra parava.

Então corri...corri...contra o sentido do vento ...gaivotando...atrás dos putos que a virose fará tombar pela noite mais tarde,
já estou mesmo a ver.

É bonito o Inverno, sim senhor.

Como eu gosto de ti, Meu Amor.
publicado por João Gil às 23:33
link do post | favorito

Um dia especial

Meu querido poeta diário:
Não tenhas dúvida!
Hoje foi um dia terrivelmente especial.
Sempre que receberes um livro de poesia, será sempre um dia absolutamente...inquebrável.

Lembrei-me da maratona de leitura que a culturgest promove agora neste outubro...ler, ler, ouvir, ouvir.


A propósito, está no ar da rádio, um spot da Avó da Fóne, rapariga da minha criação, aliás, um texto abosolutamente e
deliciosamente mastigalido pela actriz Isabel Abreu.
Não me venham com merdas...
Parabéns Isabel!


Vai e apanha do chão esse livro que te deixo por aí.
Teixeira de Pascoaes, numa antologia organizada exemplarmente por Mário Cesariny.
e...matas as saudades que me dão a tua vida.

A minha prendinha tem, no seu final, uma lista de aforismos que só tirando o meu chapéu,
me dou conta que não o uso.

Deixo-te aqui uma lista para tua reflexão...e caramba!
Liga-me cacete!
Sou sempre eu...


" Cada homem é a medida do Universo "

" O homem é um animal apaixonado "

" O som é o espírito da cor "

" Só a nudez é luminosa "




- Um abraço meu velho
publicado por João Gil às 00:48
link do post | favorito
Sexta-feira, 28 de Outubro de 2005

A nossa querida língua Inglesa

My dear diáriozito:
já andava há uns dias para te falar neste assunto, até que
encontro uma amiga inglesa no café do S. Luis, prestes a entrar no ensaio.
Eram umas onze e meia, a chuva no seu apogeu matinal e ...
Lembrei-me de ...deixa lá ver a reacção:

- Como é que te soam os Portugueses quando cantam em inglês?
Sem resposta imediata, achei melhor reformular:
- Não te preocupes, tenho curiosidade em saber a tua opinião...apenas por mera ...
Não muda nada...acrescentei.
- Bom, sabes...(hesitando e procurando algo que fosse correcto) os Portugueses dizem as ...P A L A V R A S ...muito bem
D I T A S .
Demasiado...tudo muito bem falado....como nenhum Inglês jamais diria....olha , tenho de ir andando! ...
Disse apressada, e se calhar, um pouco incomodada com a conversa.

Como não podia deixar de ser, fiquei a matutar um segundo...e muitas coisas me passaram pelo estreito.

É um assunto delicado e sensível, meu querido diário.
Não me quero precipitar em conclusões a propósito de algo mais ou menos convenientemente expiatório...
Mas nem isso....apesar de tanto energúmeno ignorante em estágio de jornalista à procura ...

Para mim, são Portugueses como eu, os que se exprimem em Inglês...sem dúvida.

Mas...

Alguém os leva a sério?
publicado por João Gil às 02:46
link do post | favorito
Quinta-feira, 27 de Outubro de 2005

Bailarinos de todo o mundo, dancem!

Boa noite estimado diário,
Sempre a considerar!
Quero brindar contigo, este belo copo de vinho "Lagido" da ilha do Pico.
Conheces os Açores?
Que parvoíce! Claro que sim.
Hoje falei com uma amiga, sobre o ritual Sufi e o percurso do grande império árabe que nos imperou.
Voltas sobre voltas em crescendo numa hipnose embriagante, em esferas desenhadas no espaço,
como as nossas avós cantavam o seu terço ao fim da tarde na religião que lhes foi ensinada por sua Graça.
A elevação.
A meditação.
A alma que se solta de um corpo que procura o seu Deus.
Alá neste caso.
Ali a base religiosa de uma dança.
Sabemos tão pouco...
A passagem pela planície flamenquista.
A torreira do sol.
O trabalho.
As mulheres.
E depois a noite...o fado...lisboa....um xaile...
Já agora a Amália...a comunidade gay...tudo num belo postal para turista acidentalmente moderno...
Bah!
Claro que estou no gozo.

- Será que o presidente Iraniano, quando disse que Israel devia ser riscado do mapa, estaria a beber vinho como eu?

- Ou, de facto, são apenas os músicos a ter esta capacidade de juntar os povos debaixo do mesmo acorde?
Sim ...não se zangem! Ó bailarinos de todo o mundo...dancem!!

Entendes agora porque medalhei Kofy Anann?

Àh Nã??
publicado por João Gil às 00:39
link do post | favorito
Quarta-feira, 26 de Outubro de 2005

Os acólitos anónimos

Meu querido e fervoroso diário:
Tu por acaso sabias desta coisa bizarra da igreja, até à data não conceder aos divorciados o direito de comungar como outro fiel?
Iguais por fora, mesmo que se escondam por dentro?
Sim, porque o pecado de ter pecado não tem vergonha que se veja à vista.
Eles lá sabem, muito embora te diga que me faz alguma confusão. Se bem me lembro, acólitozito a preto e branco da RTP, o puto que levava lambadas ruidosas, por comer hóstias?
Valha-me Deus!
Juro por tal, e Ele sabe muitíssimo bem que não estavam ainda benzidas.
Vamos lá!
Pão...simplesmente.

Então lá vem o recado anunciado ao mundo:
Sejam discretos!
Podem fazê-lo, mas atenção:
façam-no longe do vosso agregado familiar e social.
É importante que venham todos à igreja. Clamam!!

Foi o que li há dias atrás no D.N.
O artigo não estava assinado...e nem me dá gozo especial em glosar o assunto. Diga-se de passagem de versículo porém.
Mas até não me espantava que fosse tal e qual, ou mais coisa menos coisa.
Cousas, aliás, que se falam pouco todavia, um pouco inibidos de abordar o tema por delicado aparentar ficamos.

Mas... seja eu perdoado, se do pão abençoado quiser um dia.
Farei meu à Tua altura, Querido Deus.
À nossa imagem!

Um pouco mais evoluído se não Te importares.


Ah!!! já agora deixa-me confessar-Te que jamais abri o sacrário às escondidas.

Tu sabes bem,


De Sica, 1948
publicado por João Gil às 01:45
link do post | favorito
Terça-feira, 25 de Outubro de 2005

Dores de amor

Ó meu querido diário:
Apanhei-te, apanheiiiiiiite!
Já tinhas saudades....confessa!
Não conhecias o sabor dessa palavra maldita,
desconhecias por completo que, inclusivamente, ah! ah!
Provocava danos e até quem sabe...dores?
Sabes porventura que aqueles que amam sentem... dores?
Pois...
É tão bom ter dores de amor,
Sentir a falta de alguém.
Deu-me pra isto, falar-te assim de coração.
Não ligues a coisas de nada.
Deixa....

Digo-te:
Hoje, quase noite, corria com o João Pedro Pais, que é o único maluco como eu,
e faziamos diagonais no relvado do estádio nacional,
Vai vai...aguenta...puxa agora....
Sem luz, sem ver, gritei-lhe, em pleno voo, se ele já tinha sonhado que corria por cima do mar?
Ele bofejou que sim.

Um dia destes falo-te dos sonhos em que voo, de varanda em parapeito,

Procurando por ti.

Tenho dores de ti.



Wim Wenders
publicado por João Gil às 01:22
link do post | favorito
Sexta-feira, 21 de Outubro de 2005

Love is a place

Caríssimo amigo diário:
Escusas de fazer essa cara,
sei perfeitamente que vais ficar magoado,
se não te deixar na caixa do correio mais notícias frescas.
Vou ter um fim-de-semana agitado.
Desde já te aviso que...vá lá,
Não te irrites por favor.
Sim?

Vê lá se gostas:

" love is a place
& through this place of
love move
(with brightness of peace)
all places

yes is a world
& in this world of
yes live
(skilfully curled)
all worlds "

e.e. cummings, 1935


Acredita no meu abraço, disse-me um dia um amigo:

- Que a voz, mesmo que te doa, nunca te falte.


PS:
Desculpa, antes que me esqueça:
Sabias que a equipa do Vitória de Setubal, há uma data de tempo que não recebe os salários?
Ocupa o quinto lugar, e faz questão de separar o dinheiro do amor à causa?

Depois falamos mais, sim?
Vou para a Covilhã, lá onde estão mulheres que brilham mais alto.
publicado por João Gil às 14:07
link do post | favorito
Quinta-feira, 20 de Outubro de 2005

O senhor delicado e sorridente

Querido incondicional diário:
Antes de ontem, enquanto respirava o meu primeiro da série café,
dirigiu-se a mim um delicado e sorridente senhor, que me confidenciou coisas da sua má sorte, por um linfoma sofrer. Transmitiu a sua enorme confiança, por acreditar que o espírito de sacrifício e o endurance, encontrados no atletismo ao longo de sua vida, eram agora fundamentais no combate à sua estúpida doença.
Sabe?

Ouvi tudo tudo, sem nunca largar os olhos dos olhos daquele senhor delicado, que viu em mim, alguém a quem podia dizer algo de si, e mais que o bom dia de cada dia.

Hoje, precisamente à mesma hora, balneário adentro o senhor com um sorriso de enorme generosidade:
- Sabe João, recebi os resultados da quimio, e desapareceu tudo. Não se encontraram sinais.
- Era sá para lhe dizer isto...
- Fico feliz por si. Devolvi-lhe o sorriso sem nunca lhe tirar os olhos da frente.

Entrou pela minha porta, sentou-se, falou, levantou-se e saíu por outra, deixando ficar um lastro de sua felicidade.

Hoje seguramente terá sido um dos dias mais felizes da vida daquele senhor.
- Volte sempre.
publicado por João Gil às 18:07
link do post | favorito
Quarta-feira, 19 de Outubro de 2005

Volfrâmio

Meu querido amigo e sempre disponível diário:
Aguentas?
Posso?
Deixas?
Sabes que me lembrei tanto da infância hoje?
Pressenti que iria ser especial.
Sempre que vejo os trabalhos do Pedro e da Ana, há qualquer coisa de tão profundamente honesto em tudo o que aqueles dois se metem...enfim...muito bom.
Um documentário transdisciplinar no DOC Lisboa, filmado e vivido nas minas da Panasqueira.

De repente, estava nos meus 8, 9 anitos jogando hóquei no C.D.C. da Covilhã, e confesso-te:
Nós tinhamos medo da equipa deles.
Cambada de caceteiros!
Sarrafada pura!
Da-se!
Deviam ser feitos de volfrâmio, digo eu agora.

Entendo melhor agora o prazer que tenho quando vou perto das linhas do comboio,
só para cheirar o óleo, as traves de madeira, as pedras....

Qualquer dia, encho-me de coragem ..., encosto o ouvido no carril e tento acertar.

- Passa daqui a ......8 minutos.
- Vai uma aposta?


Se tu quiseres, tenho tantas histórias para te contar que nem vais acreditar.

Beijos.
Fica bem.



Eugene Smith
publicado por João Gil às 23:21
link do post | favorito

mais sobre mim

arquivos

Setembro 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

subscrever feeds