Quinta-feira, 28 de Setembro de 2006

assustados... toma! toma!

Meu Estimado Amigo

Estamos com medo.
Diria, acagaçados.
À beira do pânico.
Com temor e assustados.
Manietados e quietos.
E por aí fora...
Entramos num avião e pensamos no mesmo.
Subimos a um prédio um pouco mais alto,
e lá está a imagem.
Uns cartoonistas usam do humor e, tau!
O Papa desajeita-se e, patapan!!
Estrála a bomba que o foguete vai no ar.

Estamos aqui com um ou mais problemazitos.
Se por um lado o respeito saiu de casa,
abandonando de vez o diálogo,
num lar onde nem sempre houve
pão de cada dia à refeição,
como é que vamos fazer prevalecer,
tudo o que conquistámos revolução após revolução,
à custa de tanto sangue?
Por quanto é que vamos vender
as liberdades fundamentais?

Achas que se eles lá longe soubessem,
que Marques Mendes utilizou o “ ganda noia “
para se identificar junto de crianças, assumindo
o seu sentido de humor,
iriam “encaixar” as liberdades que nos alimentam
o espírito ocidental?

Assim com o devido respeito,
nem nós embandeirávamos em arco,
nem eles queimavam tanta bandeira, meu Deus.
publicado por João Gil às 17:40
link do post | favorito
Domingo, 24 de Setembro de 2006

Curiosidades

Você sabia que a Selecção Portuguesa de Futebol dos Sem Abrigo, abandonou o hotel na África do Sul, alegando falta de condições?
Parabéns!

Você sabia que saiu uma notícia, em que a Liga da 1ª divisão se propunha a julgar o caso do apito????
Extraordinário!

Você sabia que os israelitas inventaram um tecido que aguenta temperaturas elevadíssimas, que resistem a bombardeamentos???
Quem vai comprar?

Você sabia que uma data de gente tentou erguer sem sucesso um menhir?
Que forças usariam os antigos?
Erecção assistida?

Você sabia que um velha de tão velha que era,
morreu sem dar por nada?
Olha que caraças!

Também eu queria um dia assim que fosse.
publicado por João Gil às 23:33
link do post | favorito
Sábado, 23 de Setembro de 2006

Outono, uma em ponto




Querido amigo

É Outono.
E depois?
Se o Benfas não tivesse empatado,
falar-te-ia da espuma que do verão sobra ainda...
Mas não!
Prefiro pontapear as latas que vou encontrando
debaixo da folhagem que se junta no passeio largo
avenida Liberdade abaixo até à Restauração total.
Esta primeira chuva que faz escorregar o pessoal distraído.

Gosto de Lisboa em todas as suas estações por igual,
mas se tivesse um dinheirito como deve ser,
voava ao espaço só pra te ver de longe,
e voltaria como sempre à hora certa.
À uma em ponto precisamente.

Se calhar o Outono é isto mesmo.
Esta cena que se repete à noite quando
desfocamos os olhos nas gotas de água que conseguem
driblar as escovas limpa-vidros...

Sobrevivo como elas, as pessoas,
fintando o tempo,
empatando...


Descompassando
publicado por João Gil às 00:40
link do post | favorito
Segunda-feira, 18 de Setembro de 2006

FIFA, IGREJA

Querem os homens do futebol,
a mudança e a transparência?

Sugestão:

- Dois árbitros e quatro fiscais de linha,
cabendo a cada um, o acompanhamento de apenas uma metade do campo.
Cada fiscal de linha vê reduzida a sua área de responsabilidade, aumentando a sua competência.
O 7º arbitro, visiona o jogo e modifica qualquer decisão errada, por duvida ou desatenção, assegurando uma maior verdade desportiva.
Assim, quem vê em casa, tem um representante
que interfere directamente no jogo.

Obviamente que será mais ou menos assim.
Não poderiam antecipar o processo?


Quer a Igreja a paz entre os povos, no respeito das crenças de cada um?


Sugestão:

- Deve o Papa assumir publicamente e sem reservas, que independentemente do passado de cada um , não existe superioridade entre religiões, e por isso, todos sem excepção serão igualmente iguais perante Deus, respeitando as premissas necessárias a qualquer diálogo entre seres com razão de ser.


Principalmente agora, que a sua, da igreja, máxima representante, o Papa, decidiu acender um cigarro junto a um depósito de combustível.

inadvertidamente?
publicado por João Gil às 23:21
link do post | favorito
Quinta-feira, 14 de Setembro de 2006

Filosofia de cordel

Como de costume,
Deus chega sempre a casa antes de mim.
A verdade é que Ele está em todo o lado
como uma esfera cujo centro está aqui ou ali.
Sou a sua sombra, Ele está antes.
O sol chega-Lhe primeiro.
Cá vou andando, Ele já cá andava, digo eu, dizia Ele. Foge-me da mão, Julga.
Eu , tal como Ele, posso estar em todo o lado.
Pela global informação, ou pela exigência da participação colectiva, estamos uns segundos após Ele.
Por isso, seremos a Sua imagem logo após.
O preço do petróleo subiu porque houve
um atentado em Damasco... Ele estava lá... nós soubemos logo a seguir.

A constatação.
A reflexão
A contemplação
A consciência

Tudo


Sempre uns segundos depois.

Mas, se Ele é a projecção do nosso primórdial animal Eu,
que vai da circunferência até ao centro da Nossa esfera a todo o momento,
existindo sempre antes de Nosso Mim...

Quem chegou primeiro?
publicado por João Gil às 02:36
link do post | favorito
Quarta-feira, 13 de Setembro de 2006

Borboleta

Sempre que viras as costas
Há uma convicção a caír
Sempre que olhas para o lado
Há uma estrela que arrefece
Sempre que baixas a cabeça
Há um peixe afogueado
Sempre que assobias distraídamente
Há uma denúncia sob tortura
Sempre que ficas indiferente
Há um fusível que se avaria
Sempre que te calas
Há um silêncio aterrador


Em cada movimento teu
Há um efeito terrível

Será que ainda não descobriste...

Que se um dia sorrires
verás os meus olhos


Terás a minha alma
publicado por João Gil às 00:14
link do post | favorito
Terça-feira, 12 de Setembro de 2006

Os velhos de entao



( entre os 35... e os 18 da vida seguinte )



Chamaram-no de velho,
mas ele nem ouviu sequer.
Estava gasto e por isso,
era tempo de sair de cena.
Dar lugar aos jovens, exigia-se.
Que jovens? Pergunta-se.
Mas, o que vem dos tais jovens?
Que respostas inovadoras deles se esperam e se ouvem?

Ouvi Mário Soares neste debate acerca do 11 de Setembro e, lembrei-me de ti meu amigo.
Eras tu, em horizontes maiores,
na explicação e compreensão do mundo.
Não adulo o Dr. Soares, nem é isso que está em causa, mas tenho de reconhecer, que a sabedoria que advém da experiência acumulada é sistematicamente atraiçoada pelo stress paternalista e pela arrogância daqueles que pensam ser mais novos... por momentos diga-se, desconhecendo eles que em muitos casos, a arteriosclerose
intelectual, chega em tenra idade.

Desculpa-me este desabafo, meu estimado amigo.
Irritei-me, porque não consegui ouvir as devidas explicações do mundo de há uns anos a esta parte,
e não por culpa de Pacheco Pereira.


Os Índios do west americano eram venerados.

Só cá...



É proibido!
publicado por João Gil às 02:10
link do post | favorito
Domingo, 10 de Setembro de 2006

De ti nunca fugi

Meu Querido Amigo

Já me habituei ao teu silêncio.
Afinal, a tua sabedoria aconselha à ponderação.
A sensatez.
É a quente, quase sempre que te escrevo,
De coração na mão e de espada em punho.
Tunga!
Diz... escuto... sim...
Tens razão.

Dias atrás, passei pela minha cidade natal,
a Covilhã, que Deus a tenha.
Não existe alternativa:
A subir, a descer.
Sempre que te escrevo, torno à infância.
Subitamente, a liberdade!
Gente dura, boa gente.
As mulheres mais bonitas até hoje vistas a olho nu.
A costela Judia faz o sentido de humor
mais terrível e avassalador.
Bela terra a minha terra.
Não há Pai!

Cuidado com os lacraus!
Não ponhas os pés nas giestas... as víboras.
Aprende-se muito na Serra.
Quando volto à Covilhã,
Tenho a estranha sensação,
de lá, nunca ter saído.

Aprendi contigo uma grande lição:
- Não tenhas medo!

Devo-te muito!
publicado por João Gil às 02:55
link do post | favorito
Segunda-feira, 4 de Setembro de 2006

A face imaculada




Sim meu estimado amigo.
É mais uma daquelas crises por dá cá aquela palha.
Tens razão, devíamos parar...
Alturas que alturas, onde aviões
batem asas, onde cada copo por sete vale,
em que se danifica perigosamente o que resta
do músculo cerebral, que facilmente e como se sabe,
obriga à mudança frequente de latitude do epicentro do raciocínio, imaginem...
Neste caso, um simples anúncio a um perfume,
leva a todo o tipo de alucinações mais básicas.
Básico era por exemplo, a nossa infantil informação
no file da masturbação dos primórdios da descoberta.
A freirinha malandra que por aromas levada
a pecados inimagináveis, provoca assim descaradamente as instituições do regime de Roma em curso,
levantando a nossa lebre à espingarda do que é incorrecto...
Já me tinha esquecido.
Só tinha de o fazer:

Amparar a face de tão imaculada criatura.
Estive à altura.
publicado por João Gil às 00:57
link do post | favorito
Sábado, 2 de Setembro de 2006

Um Abraço e uma Achega

Aos amigos que muito estimo e considero,
que mantêm a indecisão de assinar,
quero dizer-lhes muito claramente que para além
da discussão aberta desta questão, tenho como ideia central
da petição, um objectivo muito claro:
Evitar que as R.E.N. (Reserva Ecológica Nacional) e
as R.A.N. (Reserva Agrícola Nacional)
se transformem, por artes mágicas do fogo,
em terrenos para a plantação de gruas e árvores de betão

Fica à vossa consideração.
publicado por João Gil às 21:10
link do post | favorito

mais sobre mim

Playlist da semana

Windows Media Player:
Listen to My Radio on MediaMaster.com ITunes:
Listen to My Radio on MediaMaster.com

arquivos

Setembro 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

subscrever feeds